Arquivo da tag: PCdoB

Foro de São Paulo: o plano maligno que a esquerda esconde do Brasil

md-foro-sao-paulo-paises-membros

No post anterior, relatei que os 5% de brasileiros mais abastados possuem riquezas, diplomas e prestígio social, mas são semianalfabetos políticos. Leia a matéria aqui. Mesmo com a conta bancária recheada e a parede forrada de diplomas de especialização, mestrado e doutorado, ignoram os findamentos mais elementares de política e julgam saber muito, mas perdem de lavada dos mais humildes no aprendizado sobre o funcionamento da máquina estatal.

Têm enorme dificuldade de engolir o orgulho de admitir o quanto ignoram a teoria política se limitam a repetir chavões e mentiras propagadas pela publicidade governista, professores doutrinados pelo MEC, pela Rede Globo e pela mídia prostituída pela verba de propaganda da “Pátria Educadora” e produzida por jornalistas esquerdistas. A elite brasileira tem uma enorme dificuldade em reconhecer o quanto são manipulados por supostos “intelectuais” e aceitam suas mentiras como dogmas absolutos, impassíveis de questionamento. Um deles é o tema desse post:

O FORO DE SÃO PAULO

Dessas pessoas “superqualificadas”, do alto de seus diplomas de doutores e cargos de presidente, vice-presidente, juízes e proprietários, não conheci uma que soubesse o que é o Foro de São Paulo. Os poucos que conhecem, e reconhecem seu enorme potencial destrutivo, são estudiosos de ciências políticas com viés liberal e/ou conservador (como eu), e gritam aos quatro ventos o perigo desse esquema criminoso. Por que não são ouvidos? A explicação segue abaixo.

Continuar lendo

Anúncios

Análise do discurso de Bolsonaro frase a frase

bolsonaro

O discurso de Jair Bolsonaro pareceu, aparentemente, desastrado e improvisado. Gerou enorme impacto na sociedade e levantou a necessidade de revermos nossa história de 1964 a 1985, distorcida pelas esquerdas que hoje nos governam (e nos roubam).

Todos, inclusive muitos de seus seguidores, não entenderam o que ele pretendia e nem imaginavam que cada frase foi milimetricamente calculada com um objetivo muito claro: provocar a ira dos petistas, esquerdistas e isentões que estão pressionados pela probabilidade de perda da mamata de recursos públicos. Juntou em poucas frases oito pontos que afrontam fortemente toda a crença petista.

Ele sabia que os próximos oradores eram seus arquirrivais Jandira Feghali (PCdoB) e Jean Wyllys (PSOL), e que seriam prejudicados em seus discursos se estivessem emocionalmente abalados. A cusparada dada pelo psolista provou que as provocações surtiram efeito e agora ele responde a processo no comitê de ética da Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar.

Um discurso que pareceu desastroso para pessoas comuns, as quais o interpretam de modo emocional, foi genial quando se compreende a lógica e a estratégia contida em cada frase. Abaixo a transcrição:

O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) – Como vota o Deputado Jair Bolsonaro, do PSC?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Neste dia de glória para o povo brasileiro, um nome entrará para a história nesta data pela forma como conduziu os trabalhos desta Casa: Parabéns, Presidente Eduardo Cunha!

O SR. PRESIDENTE(Eduardo Cunha) – Como vota, Deputado?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Perderam em 1964. Perderam agora em 2016. Pela família e pela inocência das crianças em sala de aula, que o PT nunca teve… Contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de S.Paulo, pela memória do Cel. Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff!

O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) – Como vota, Deputado?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Pelo Exército de Caxias, pelas nossas Forças Armadas, por um Brasil acima de tudo, e por Deus acima de todos, o meu voto é “sim”!


Agora a análise frase a frase, em vermelho como o cidadão comum reage, em azul o que Bolsonaro quis dizer e os eleitores racionais entendem:

Continuar lendo

A jogada de mestre de Bolsonaro na votação do impeachment

gil jan jean
Estou me rachando de rir do mimimi dos petistas/psolistas/esquerdistas/isentões que estão choramingando porque Bolsonaro citou o Cel. Ustra no discurso dele! HUAHUAHAUHUAHUA!
Senta que lá vem aula de história!
O Glauber Braga, do PSOL (partido de pirocas), citou Carlos Marighella e outros citaram Che Guevara, Fidel Castro e Karl Marx. O primeiro sozinho é responsável por cerca de 120 assassinatos de cidadãos que defendiam a liberdade, quase um terço dos golpistas mortos pelos militares.
Ou seja, em citação de terroristas, candidatos que votaram SIM e NÃO estão empatados. Foram citados os torturadores dos dois lados.

Continuar lendo