Arquivo da tag: liberdade

As três lições mais importantes que aprendi sobre finanças pessoais

lições mais importantes sobre finanças

O domínio das finanças pessoas consistem em habilidade obrigatória e determinante para o sucesso, bem-estar e qualidade de vida de qualquer indivíduo, independentemente de cor, raça, credo, classe social e grau de escolaridade.

Alguns não tiveram a oportunidade de frequentar a escola, mas aprenderam a gerenciar seu dinheiro por outros meios, também conhecidos como “escola da vida”. Outros, porém, possuem todos os diplomas possíveis e falam múltiplas línguas, mas são ignorantes em educação financeira.

O resultado? Pessoas que não completaram o ensino fundamental são mais bem-sucedidas financeiramente que outras com pós-doutorado. Porque tiveram a humildade de aprender as três lições abaixo:

Continuar lendo

Anúncios

Governos de Esquerda: a explicação da situação do Brasil – Parte 3

Parte 3 da série esquerda x direita da Prager University.

Sempre que alguém chamar Bolsonaro de fascista ou nazista, responda com esses argumentos

carta

Há cem anos, Stalin e Hitler já ensinava a seus seguidores duas táticas de fazer as massas aceitarem mentiras como verdades: 1 – Uma mentira dita mil vezes passa a ser aceita como verdade. 2 – Acuse seus inimigos de fazer o que você faz, e os xingue daquilo que você é. Ambas são a base de toda a militância petista, psolista e de toda a esquerda brasileira até os dias de hoje.

Vivem de denegrir a imagem de seus opositores, e Jair Bolsonaro é seu alvo número 1, por representar a maior ameaça a seu projeto totalitário bolivariano, materializado no Foro de São Paulo. O argumento mais comum é acusá-lo de ser nazista e fazer comparações com Adolf Hitler e Benito Mussolini, as quais são facilmente refutadas após uma análise minuciosa.

Ao comparar as mesmas características com Lula, Dilma, Luciana Genro e até mesmo FHC e Aécio Neves, fica claro como nazismo e fascismo são de esquerda, irmãos gêmeos do comunismo. E como é esdrúxulo acusar de fascista ou nazista um liberal (na economia) e conservador (nos costumes sociais, que respeita a liberdade de escolha individual). A comparação cai por terra ao menor estudo lógico.

Bolsonaro lidera pesquisa de intenção de votos para a presidência em 2018, segundo o Instituto Datafolha (pesquisa em janeiro de 2017). CONFIRA.

O objetivo deste post é destrinchar as acusações da esquerda e mostrar a legítima ideologia de direita de Bolsonaro, empenhado em implantar um fascismo ao molde americano e canadense. Vamos começar pela carta:

Continuar lendo

Homem que lava louça é mais feliz?

Saiu uma matéria na Revista Exame sobre uma pesquisa feita na Universidade de Umea, na Suécia, dizendo que o homem que lava louça é mais feliz. Para ler, abra o link abaixo:

http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/noticias/homem-que-lava-louca-e-mais-feliz-diz-pesquisa

Concordo com os pesquisadores. Saber lavar, passar, cozinhar, fazer faxina e lavar louça são as coisas mais libertadoras que um homem pode aprender. Assim, ele fica autossuficiente e não precisa se submeter à opressão feminina, ficando livre para jogar futebol e beber com os amigos sem uma mulher chata resmungando na orelha, vai ter muito menos despesas, brigas e aborrecimentos. Além de sobrar mais tempo livre para o solteiro se divertir e curtir a vida.

E se ele optar por se casar, a chance de ter um relacionamento feliz aumenta muito, pois a divisão das tarefas e contas deixa a vida mais leve para os dois lados, pois ficarão juntos por se gostar, não por necessidade. Quando há reciprocidade nas tarefas, a mulher melhora de humor e tudo fica mais leve. Isso é uma libertação, pois diminui muito o desgaste do dia-a-dia do casamento.

Eu, que conheço os dois lados, posso afirmar: o homem solteiro que lava louça é mais feliz, porque não fica refém de um casamento por necessidade (ou comodismo). E o homem casado que lava louça também é mais feliz, porque a esposa fica feliz quando os dois colaboram e a qualidade da relação melhora muito.

Minha maior riqueza

Todo dia de manhã, agradeço a Deus por todas as muitas coisas que recebi, por valorizar tudo o que tenho e abençoar quem tem as coisas que potencialmente terei, pois acredito que nada é impossível.

Se eu tivesse que selecionar minha maior riqueza, digo que é o fato de a minha vida ser um livro aberto, sem precisar esconder nada, discorrendo tranquilamente sobre os meus (muitos) fracassos e mazelas. Deus me deu sabedoria para saber que tenho tantas ou até mais falhas que a maioria das pessoas, cometi muitos erros e aprendi as lições. Por outro lado, faço uma busca desenfreada pelo autoconhecimento, procurando refletir sobre os fatos da vida. Por isso não tenho nada a esconder, pois as memórias ruins me fortalecem.

Outra benção que recebi é a de não me importar com o julgamento alheio, pois a opinião é do outro, mas a realidade é minha. Cada pessoa tem sua própria vivência e suas próprias provas, por isso é importante não julgar e não importar de os outros te julgam. Isso é libertador.

Cumprir com o que prometeu e não estar em débito com ninguém também liberta. Não ter dívidas liberta. Poder andar na rua sem medo também liberta.

Ser bem resolvido com o passado e não ter nada a esconder, não dever nada par ninguém, não temer julgamentos externos, não ter medo do futuro e avançar em autoconhecimento: essas são as minhas maiores riquezas.