Arquivo da tag: globalistas

11 lições que Donald Trump ensinou ao mundo nas últimas eleições

trump sambando na cara da sociedade

A elite político-financeira e a grande imprensa mundial fizeram uma campanha anti-Trump suja e desleal. Pode-se afirmar que não houve cobertura jornalística das eleições americanas, somente torcida para que Hillary Clinton ganhasse. Sua derrota resultou em uma choradeira pior que a que ocorreu na derrota da seleção brasileira por 7 a 1 para a Alemanha.

Catatônicos e inconformados após a derrota fragorosa, não compreendem como isso ocorreu, tampouco a estratégia vencedora do magnata da construção civil, assim como a arrogância de sua candidata e seus eleitores torcedores.

A verdade é que o homem teve muitos culhões e tem 11 lições para ensinar para os perdedores. Elas são simples e diretas, como mostrado na campanha. Veja só:

Continuar lendo

Anúncios

Aula sobre o globalismo: Prof. Olavo de Carvalho

Dilma caiu. Grande coisa. Agora a luta real começa.

O impeachment de Dilma Rousseff é uma vitória minúscula perto de tudo o que precisamos derrotar para termos um Brasil livre de ideologias nefastas como o comunismo, nazismo, fascismo e muitas outras defendidas pelo PT, PSDB, PMDB e demais integrantes do Foro de São Paulo e esquema globalista. A luta é muito, muitíssimo maior.

Cassar presidentes e parlamentares corruptos é muito mais fácil que tirar o emprego de professores esquerdistas que querem enfiar ideologias criminosas na mente de nossos filhos.

Prender políticos ladrões é mais fácil que combater a manipulação que a imprensa vendida aos Rockefellers e Rothscilds faz com o cidadão comum, publicando notícias mentirosas e atuando em destruir os avanços da civilização ocidental, com o intuito de transformar o povo em escravos do sexo, do consumo e de seus mais baixos instintos.

Os grandes empresários globalistas têm interesse em um povo dócil e rebaixado ao nível de animais, pois assim concretizam seus planos com mais facilidade. Políticos não passam de marionetes dos iluminatti. Tirar o PT do poder é fácil, o desafio é tirar a influência de seus donos, Itaú e Bradesco.

É muito cômodo cassar o mandato de Eduardo Cunha e Renan Calheiros, mas se o STF, os sindicatos e as universidades não tiverem seus militantes vermelhos expulsos da vida pública, novos corruptos substituirão os antigos e o sistema continuará como está.

Podemos exonerar juízes socialistas, mas de nada adiantará se não combatermos os traficantes e demais criminosos. Movimentos a favor da legalização da maconha e demais drogas servem aos interesses do Foro de São Paulo, dos quais o PCC e as Farc fazem parte. O desarmamento também é pauta de esquerda, pois as mesmas quadrilhas citadas ganham milhões com o contrabando de armas. Viciar os jovens em entorpecentes é algo extremamente lucrativo para a esquerda. Remover agentes da lei de seus cargos é moleza, o desafio real consiste em acabar com o crime organizado, partidos políticos inclusos.

Quando Fernando Collor foi deposto em 1992, houve um clima de renovação, de que finalmente conseguiríamos acabar com a corrupção no Brasil. Grande engano. PT, PSDB, PMDB e Foro de São Paulo não só não a combateram, como criaram o maior esquema de propinas da história da humanidade.

Isso prova que ontem não houve vitória do povo contra o sistema, mas apenas uma vitória do próprio sistema contra alguns de seus elementos podres. Mas tudo está preservado.

Se nada for feito, teremos uma roubalheira ainda maior nos próximos anos, respaldadas pela Constituição de 1988, que deveria ter seu nome trocado de constituição cidadã para constituição CORRUPTA, pois foi feita por corruptos e para corruptos defenderem seus próprios interesses.

O impeachment não deve ser comemorado, pois os bandidos ainda estão à solta. O marxismo-leninismo está ativo e operante, junto ao esquema globalista. A luta está apenas começando e demorará décadas para ser efetivamente vencida. Enquanto houver simpatizantes de regimes totalitários e de agendas degradantes nas escolas, universidades, igrejas, sindicatos, instituições, empresas e em toda a sociedade, não podemos deixar o combate.

Só devemos considerar a batalha ganha no dia em que o último marxista, o último socialista, o último traficante e o último globalista for varrida da face da Terra e as pessoas possam ser realmente livres. Impeachment de Dilma é uma gota no oceano.