Arquivo da tag: eleições 2018

7 motivos pelos quais Lula perderá a eleição de 2018 – se não estiver preso

lula vai perder as eleições em 2018

A esmagadora maioria do povo brasileiro quer Lula na cadeia. Por óbvio. Caso isso não aconteça, por alguma ironia do destino, a população teme por uma nova reeleição do maior ícone da corrupção brasileira.

Por outro lado, não há muito com o que se preocupar caso ele não esteja atrás das grades. A lista abaixo enumera as mudanças que sobrevieram contra sua figura, a do PT e da extrema esquerda:

1. Os maiores colaboradores do governo Lula estão na cadeia ou debandaram para partidos adversários

As pessoas-chave do seu governo estão na cadeia ou debandaram para partidos adversários: José Dirceu, José Genoino, Antonio Palocci, João Santana, Sergio Cabral, Guido Mantega, Delcídio do Amaral e alguns outros grandes colaboradores do seu projeto de poder estão na cadeia. Outros como Henrique Meirelles abandonaram o PT e se juntaram a facções adversárias.

O staff mais central do governo Lula foi totalmente dissolvido, e ele não parece ter capacidade de montar outro, de forma a manter o mesmo apoio.

2. Secou a fonte de dinheiro público para campanhas

A perda do governo federal e de 80% das prefeituras nas eleições municipais de  2016, assim como centenas de milhares de cargos comissionados, secou a fonte de dinheiro público para as campanhas.

Sobrou apenas o fundo partidário, o qual está minguando por conta da redução da representatividade do PT e aliados, e o imposto sindical, fonte de receita que está sob ameaça na reforma trabalhista.

Após as eleições de 2018, as prévias do resultado preveem tendência de redução de 80% da quantidade de deputados estaduais, federais e senadores do PT. A exemplo do que ocorreu no pleito de 2016. Então, conclui-se que o partido se tornará nanico após a próxima ida do povo às urnas.

3. Fim do financiamento empresarial de campanhas

O fim do financiamento empresarial de campanhas consistiu em uma tentativa do PT em concentrar poder e recursos financeiros em suas mãos, cujo objetivo era enfraquecer adversários. Porém, não contavam com o impeachment de Dilma e o tiro saiu pela culatra.

Após os escândalos de corrupção envolvendo o PT, PMDB, PSDB e grandes empresas como Odebrecht, Grupo X de Eike Batista e JBS, dentre tantas, denota a enorme dependência que Lula tinha com o grande capital para preservar seu projeto de poder.

Como mais uma fonte de recursos foi eliminada, Lula tem ainda menos dinheiro para fazer sua campanha. Isso favorece seus adversários.

4. Os marqueteiros estão presos ou enrolados na Lava Jato

Duda Mendonça e João Santana eram considerados gênios do marketing político. Além de eleger Lula e Dilma, suas campanhas colocaram no poder políticos de partidos pertencentes ao Foro de São Paulo em diversos países da América Latina. O mais conhecido é Nicolás Maduro, o bolivariano que relegou 80% da população de seu país à miséria.

Os dois publicitários responsáveis pelas últimas quatro campanhas presidenciais estão presos – João Santana – ou envolvidos em outros esquemas de corrupção, como Duda Mendonça. Costumam cobrar dezenas de milhões pelos seus serviços, valor o qual o PT não pode mais pagar devido aos itens 2 e 3.

Os Joseph Goebbels de Lula estão fora de combate. E quem poderá restaurar a imagem de Lula no lugar deles?

4. O apoio popular de Lula foi brutalmente reduzido

Os petistas se gabavam do fato de Lula ter deixado o governo com popularidade próxima de 80% em 2010, uma “estatística” altamente questionável. Porém, o fato consiste em ter apoio popular baixíssimo nos dias atuais, não maior que 15%.

Nenhuma imagem sobrevive ao maior esquema de corrupção da história da humanidade nem à gestão desastrosa de sua sucessora, a qual jogou o país no caos econômico e gerou 14 milhões de desempregados. O PIB sofreu queda de quase 10% e uma guerra civil está em curso no Brasil.

Soma-se à deterioração da segurança pública e crise econômica os escândalos de corrupção em curso desde o início do governo Lula em 2003 – o mensalão, petrolão, a operação Lava Jato e outros que ainda não vieram a público. Os procuradores apontam Lula como chefe da quadrilha e sua sentença sairá em breve.

A deterioração da qualidade de vida do povo brasileiro trouxe a decadência da imagem de Lula. Nenhum político resiste a uma quadro caótico como esse. E podemos perguntar para a maioria dos brasileiros para apontar o principal responsável pelo estado de coisas da nação: a resposta quase unânime ser Lula.

5. O povo considera o PT como símbolo da corrupção brasileira

O eleitor mais ingênuo sabe que o PSDB, PMDB, PCdoB, PSOL, PSB, PP e todos os partidos da base aliada do antigo governo Dilma são tão corruptos quanto o PT. Porém, pelo fato de todos os esquemas terem o PT como líder reforça a imagem da facção de Lula como a mais corrupta do Brasil, quiçá do mundo.

Lula é tido como o chefe da quadrilha pela maior parte da população brasileira, a despeito do trabalho da imprensa mundial e de políticos estrangeiros de tentar limpar sua barra.

Como quem elege o presidente são os eleitores brasileiros, não a imprensa ou a ONU, Lula não será perdoado pelas urnas.

6. Candidatos liberais e conservadores crescem fortemente

Um dos maiores paradoxos da política brasileira consiste no fato da maior parte da população brasileira se declarar conservadora, mas eleger políticos esquerdistas.

Pautas como aborto, liberação de drogas, desarmamento e aumento da ingerência do Estado nas liberdades dos cidadãos foram sistematicamente enfiadas goela abaixo pelos comunistas e social-democratas do Congresso. O povo elege representantes os quais defendem interesses dos políticos e grupos ideológicos como os globalistas, ao mesmo tempo em que esquece da vontade dos eleitores, dos quais emana todo poder.

Felizmente, esta ideologia se mostra desgastada e decadente, abrindo espaço para políticos liberais e conservadores crescerem rapidamente nas preferências populares. Os casos mais emblemáticos se mostram o deputado Jair Bolsonaro no Brasil e Donald J. Trump, eleito presidente dos Estados Unidos. Outros nomes como Magno Malta, João Dionísio Amoêdo e Ronaldo Caiado ganham impulso por aqui.

De todas as ameaças, esta consiste na maior ameaça a uma nova eleição de Lula ou qualquer candidato da esquerda ou extrema esquerda brasileira. Pessoas autênticas, que falam com o coração, alinhadas à vontade do povo brasileiro, que não fogem de debates e são facilmente acessíveis ao cidadão comum vão mudar a forma de fazer política nos próximos anos.

Nunca antes na história desse país um político foi tratado com popstar como Jair Bolsonaro, recebido com festa em qualquer cidade aonde vai. Lula não pode mais andar em público e fica confinado às reuniões de seu partido.

7. A enorme rejeição de Lula nas pesquisas de opinião

Todas as práticas fraudulentas dos governos Lula e Dilma serão trazidas à tona nos debates presidenciais de 2018. Sua imagem está tão decrépita que já se ouve casos de muitos eleitores de Lula em 2002 e 2006, os quais também votaram em Dilma em 2010 e 2014, afirmando que vão votar em Bolsonaro em 2018!

A verdade sobre Lula será exaustivamente esmiuçada no próximo pleito e sua candidatura não resistirá após o início das campanhas eleitorais. Os partidos da elite dominante fazem pesquisas verdadeiras – com resultados muito diferentes das publicadas na impresa fraudulenta – e a rejeição do sapo barbudo chega a estratosféricos 66%.

Caso o PT conclua que não há chance de Lula se eleger, pois uma rejeição tão monstruosos significa derrota certa, a candidatura será retirada e o PT caminha para um papel subalterno na política partidária ou será extinto.

O povo tem poder de esmagar uma candidatura de qualquer candidato do PT com a rejeição a Lula.

O MITO LULA ESTÁ DESTRUÍDO

Os sete motivos acima mostra que Lula terá poucas chances de sucesso em uma eleição, sendo as regulares de 2018 ou uma feita por meio de um golpe como o “diretas já”. O tiro saíra pela culatra e um adversário tem chances enormes de ser eleito – provavelmente um conservador.

De qualquer forma, oremos para que Lula esteja na cadeia em breve. E possamos começar um novo período na história do Brasil.

 

Anúncios

Ciro Gomes: um Lula com diploma

 

 

Ciro Gomes Lula com diploma

Ciro Gomes é um Lula que aprendeu matemática e um pouco de economia. Com o mesmo oportunismo e discurso falso que elegeram seu mentor e levou o Brasil ao caos que hoje estamos.

Ciro Gomes mantém as mesmas idéias retrógradas da esquerda: defesa de privilégios de políticos por meio de um estado grande e burocrático, sempre trabalhando para enriquecer oligarcas. Se diz inovador, mas se mostra um defensor ferrenho da velha política, em termos práticos.

Defesa da corrupção e impunidade de assassinos, estupradores, corruptos e ladrões. Estado centralizando o planejamento da economia e escolhendo empresários favoritos, a troco de propinas para campanhas eleitorais. Se diz progressista defendendo idéias de Mussolini, copiadas por Getúlio Vargas e Lula.

Continuar lendo

Por que Bolsonaro é o candidato que mais cresce nas pesquisas para presidente em 2018

bolsonaro2

Aquele que antes era um deputado federal com pauta baseada em segurança pública e educação, Jair Bolsonaro se tornou conhecido pela luta contra a veiculação de material de teor sexual para alunos de 6 anos nas escolas públicas, o famoso “kit gay”. Graças ao seu trabalho e da bancada conservadora, o projeto foi barrado e as crianças serão poupadas de tratar de assuntos adultos antes da idade adequada.

Ele é reconhecido como o melhor opositor do governo até pelos petistas, que expressam pânico absoluto apenas em ouvir seu nome e recusam qualquer debate com ele. Colocam a sua polícia ideológica com total força para censurá-lo, por ameaçar sua mamata nos cofres públicos e, principalmente, a revolução gramscista na qual militam há décadas. O maior pavor da esquerda é ser desmascarada em suas verdadeiras intenções.

Seus apoiadores vibram a cada bordoada que ele dá nos esquerdistas e na ideologia marxista. Mesmo com a Gestapo petista fazendo de tudo para calar a direita e seu principal representante, ele não recua e segue falando as verdades inconvenientes para os poderosos e abalando as estruturas dos marxistas e fabianos brasileiros, representados por PT, PSDB, PCdoB e PSOL, entre outros.

Em 30 segundos, ele quebrou um tabu de 30 anos. Rever e reestudar a verdadeira história do período de intervenção militar.

A mídia venal se empenha em uma campanha persecutória contra ele por dizer a verdade para os brasileiros e ameaçar o fluxo de verba publicitária para as grandes empresas de jornal, revista e TV.

Continuar lendo

Pesquisa Ibope afirma: Bolsonaro tem menor rejeição entre todos os presidenciáveis

bolsonaro_presidente

Acabou o boicote do Instituto Ibope de pesquisas a Jair Bolsonaro. Em sua primeira aparição, ele aparece com 11% de intenção de votos. Seu maior trunfo reside na menor rejeição entre todos os candidatos, com 34%, patamar considerado baixo em qualquer situação.

O levantamento não mostrou boas notícias para nenhum dos candidatos do mainstream às eleições: o voto potencial a Aécio Neves passou de 40% em fevereiro para 32% em abril, enquanto sua rejeição subiu de 44% para 53%. O governador de São Paulo Geraldo Alckmin passou de voto potencial de 30% em fevereiro para 24% este mês, enquanto sua rejeição oscilou de 52% para 54%. O senador José Serra passou de 32% em fevereiro para 28% agora, e sua rejeição também oscilou para 54%.

FHC já afirmou que não há diferença ideológica e programática entre o PSDB e o PT. O tucano é o petista de smoking e algum conhecimento de economia. Na prática, a mesma esquerda podre que luta pelo projeto do Foro de São Paulo.

Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tinha 34% dos votos potenciais em fevereiro, passou a 31%, enquanto a sua rejeição cresceu de 61% para 65% desde fevereiro.

Continuar lendo