11 lições de economia que FHC, Lula e Dilma nos ensinaram. E como mostrar em 2018 que aprendemos

As lições de economia que FHC, Lula e Dilma deixam para nós são as seguintes: 

1 – Dinheiro emprestado enriquece o banqueiro e empobrece o cidadão que toma crédito. 

2 – Não dá para ir contra os preços do livre mercado sem sofrer uma correção e mandar a inflação para a lua.

3 – Não adianta baixar os juros na canetada sem mandar a inflação para a estratosfera. 

4 – Estimular a demanda da população por produtos sem criar meios para os produtores aumentarem a oferta só faz tudo ficar mais caro.

5 – Crescimento econômico à base de crédito dura até a renda disponível do trabalhador para pagar parcelas acabar.

6 – Os consumidores que pegam dinheiro emprestado para consumir são os mesmos que produzem os bens e serviços. Quando acaba o dinheiro que os bancos emprestam, as vendas caem. Se as vendas caem, os trabalhadores perdem o emprego. Esses mesmos que tomaram crédito ficam inadimplentes. Finalmente, o caos econômico se instaura, do jeito que está hoje.

7 – Aumento de impostos em economia em crise só faz aprofundá-la. Por isso vamos ficar no fundo do poço por mais três anos, no mínimo. 

8 – Cortes de impostos exigem cortes de gastos públicos. Como Dilma achou que poderia dar benefícios fiscais enquanto os gastos do governo explodiam e manter a política para sempre?

9 – Se Dilma e Temer gastam mais do que arrecadam e arrecadam cada vez menos por causa da crise, vão ter que pegar dinheiro emprestado para bancar a farra. Eles acham mesmo que vão poder emitir dívida pública ao infinito? A Grécia está aí de mau exemplo para mostrar as consequências. 

10 – Dirigir um carro embriagado é um crime e os acidentes causados pelo álcool são escabrosos. O desastre que vivemos hoje foi causado por um sujeito que dirigiu o Brasil enquanto estava permanentemente alcoolizado. 

11 – Dilma não tem CNH. Como os eleitores de Dilma e Temer poderiam achar que uma pessoa incapaz de dirigir um reles carro seria capaz de dirigir a sétima economia do mundo?

Nosso PIB encolheu 8,5% desde a máxima de 2013. Os 11 motivos explicados acima, dentre outras centenas, são simples o suficiente para qualquer pessoa sã entender. 

E entender que esquerda no poder só traz violência, miséria, corrupção, desemprego e retrocesso. Em 2018 se inicia uma nova fase na vida do Brasil. Basta não eleger candidatos do PT, PSDB, PMDB, PSOL e PCdoB que o Brasil entrará em um período de grande progresso.

Anúncios

​As 3 grandes causas da infelicidade

1 – O apego a coisas e pessoas e a ilusão de propriedade – Quando nascemos, não trouxemos nada e quando morrermos levamos apenas nosso progresso. Somos apenas depositários dos bens materiais, quando partimos eles são repassados para outras pessoas à nossa revelia.

2 – A ganância por bens, poder e dinheiro e falta de moderação dos desejos e emoções – Não condicionar nossa felicidade à vontade de possuir coisas, a buscar um relacionamento ou à busca de aceitação social aumenta o bem-estar. A felicidade deve ser um estado de espírito natural e não estar condicionada a fatores externos ou outras pessoas.  

3 – O medo, a busca doentia por uma falsa segurança e a incapacidade de lidar com as incertezas – Aceitar que não existe segurança nem certeza, que vivemos em um mundo em mudança permanente e a confiar que vamos ser felizes em qualquer condição. O medo é a ausência de fé.

Quando aprendermos que nada nos pertence, a sermos parcimoniosos com nossos desejos e  emoções e a aceitar que vivemos em um mundo de incertezas e a segurança não existe, seremos mais felizes.

Por que chamar Bolsonaro de fascista ou nazista é absurdo

bolsonaro_israel

Créditos da foto ao finado Bolsonaro Zuero, vítima da censura imposta pela ditadura do politicamente correto.

Todos nós sabemos que esquerdistas têm o cacoete de chamar liberais, conservadores e todos os que discordam de suas ideias de fascistas. Conforme profetizado por Winston Churcill, os fascistas do futuro chamariam a si mesmo de antifascistas – afirmação corroborada pela esquerda atual.

Refutar racionalmente o argumento “Bolsonaro é nazista/fascista” é muito fácil. A verdade abaixo vai varrer esta falácia do debate rapidamente. Continuar lendo

Rothbard refuta o argumento “bandido é vítima da sociedade”

Aprenda a refutar de uma vez por todas a falácia esquerdista que diz que “bandido é vítima da sociedade” e que “a sociedade é a verdadeira responsável pelos crimes de bandidos que não tiveram outra escolha”.

Neste trecho do Manifesto Libertário, Murray N. Rothbard explica com maestria o significado por trás desta vigarice propagada pelos socialistas e progressistas. Sempre que ele aparecer em qualquer discussão, aprenda a derrubá-lo de uma vez por todas.

Continuar lendo

Todo comunista

Olavo de Carvalho

Todo comunista, sem exceção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade. Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito. São todos, junto com os nazistas e os terroristas islâmicos, a escória da espécie humana

Ver o post original