Arquivo da categoria: Liberdade

A esquerda ainda precisa aprender muito com a direita sobre democracia 

A elite esquerdista mundial diz que o povo é sábio e sabe o melhor para si quando elege uma figura querida do establishment e chamado sua escolha de “festa da democracia”.

Curiosamente, quando esse mesmo povo elege um opositor da esquerda caviar, ele passa a ser chamado de burro, ignorante, sem instrução e a escolha de um liberal ou conservador passa a ser um “atentado contra a democracia”.

Nos últimos 13 anos, a direita se resignou em aceitar os candidatos do estamento burocrático no poder. Tocamos nossa vida, trabalhamos, estudamos e estamos vivos, apesar de tudo.

Agora é a vez da esquerda aprender com a direita o respeito à democracia e ao voto popular.

Anúncios

Defesa da ditadura militar – Vamos quebrar o tabu!

tabuVamos quebrar o tabu!
Se você pode escrever livremente neste computador, tablet ou smartphone hoje, agradeça aos militares que nos livraram do comunismo.
Houve tortura e mortes na ditadura sim, mas os militares pararam apenas aqueles que ameaçaram nosso povo e nossa liberdade. Tudo em DEFESA da nossa pátria.
Os guerrilheiros comunistas, dos quais Dilma Rousseff, Genoíno, Dirceu, Lamarca e Marighella torturaram e mataram muito mais que os militares, com o objetivo de ATACAR nossa liberdade e a democracia a ser restabelecida. Ao contrário do que dizem, nunca lutaram por democracia, mas pela ditadura comunista.
A esquerda adora colocar a consciência dos cidadãos dentro de caixas, nas quais eles os obedecem sem questionar. A caixa de que é proibido elogiar os militares é uma. Pense fora dessa caixa. Liberte-se.

Precisamos rever a nossa história e reaprendê-la do jeito certo

Che Guevara matou sozinho mais que o dobro dos militares. Mais de mil mortes para o comunista contra 438. Para a esquerda isso é OK.

Carlos Marighella foi responsável pela morte de 120 brasileiros que defendiam sua pátria em ataques a bomba, assaltos e confrontos em guerrilha. Para a esquerda isso é OK.

Dilma Rousseff roubava bancos e é responsável por mais de 10 assassinatos. José Dirceu e José Genoino eram agentes da KGB que tinham como meta implantar uma ditadura comunista no Brasil. Para a esquerda, são heróis injustiçados.

Carlos Alberto Brilhante Ustra lutou pelo Brasil e derrotou os terroristas comunistas que queriam transformar o Brasil num Cubão. Em se tratando de guerrilheiros treinados pela União Soviética, usou da força necessária para pará-los. A esquerda espuma de raiva e o trata como o maior criminoso de todos os tempos.

Uma simples menção ao Cel. Ustra causou uma catarse generalizada. Posta a profunda ignorância da maioria da sociedade brasileira, conclui-se que precisamos reestudar a forma como ensinamos história à nossas crianças. E reensiná-la do jeito certo aos adultos, para que saiam dessa caixa ideológica comunista que o MEC os colocou. Precisamos rever a nossa história de 1964-1985.

Livro A Verdade Sufocada – Cel. Ustra

sufocada
Leitura essencial para todo brasileiro. Neste livro, você vai entender que é por causa da defesa que os militares fizeram que o brasileiro pode ter internet, celular, computador, carro, comida, papel higiênico e, acima de todas as coisas, liberdade e democracia.
Temos democracia hoje por causa dos militares, não por causa dos petistas, tucanos e esquerdistas, como eles gostam de mentir. Dilma, Lula, FHC nunca lutaram pela democracia: eles pegaram em armas para implantar uma DITADURA COMUNISTA. Eles queriam transformar o Brasil num Cubão ou num Venezuelão.
Foram derrotados. E por causa do ressentimento pela derrota que sofreram, trataram de distorcer a história invertendo os valores.
Os esquerdistas e petistas podem chorar: se não fosse a ditadura militar derrotar os comunistas agentes da KGB, você não teria seu iPhone, internet, PC e, acima de tudo, liberdade para falar mal dos militares que te protegeram.
Leia A Verdade Sufocada e esqueça os livros do MEC. Segue o link para download:

Homem que lava louça é mais feliz?

Saiu uma matéria na Revista Exame sobre uma pesquisa feita na Universidade de Umea, na Suécia, dizendo que o homem que lava louça é mais feliz. Para ler, abra o link abaixo:

http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/noticias/homem-que-lava-louca-e-mais-feliz-diz-pesquisa

Concordo com os pesquisadores. Saber lavar, passar, cozinhar, fazer faxina e lavar louça são as coisas mais libertadoras que um homem pode aprender. Assim, ele fica autossuficiente e não precisa se submeter à opressão feminina, ficando livre para jogar futebol e beber com os amigos sem uma mulher chata resmungando na orelha, vai ter muito menos despesas, brigas e aborrecimentos. Além de sobrar mais tempo livre para o solteiro se divertir e curtir a vida.

E se ele optar por se casar, a chance de ter um relacionamento feliz aumenta muito, pois a divisão das tarefas e contas deixa a vida mais leve para os dois lados, pois ficarão juntos por se gostar, não por necessidade. Quando há reciprocidade nas tarefas, a mulher melhora de humor e tudo fica mais leve. Isso é uma libertação, pois diminui muito o desgaste do dia-a-dia do casamento.

Eu, que conheço os dois lados, posso afirmar: o homem solteiro que lava louça é mais feliz, porque não fica refém de um casamento por necessidade (ou comodismo). E o homem casado que lava louça também é mais feliz, porque a esposa fica feliz quando os dois colaboram e a qualidade da relação melhora muito.

Minha maior riqueza

Todo dia de manhã, agradeço a Deus por todas as muitas coisas que recebi, por valorizar tudo o que tenho e abençoar quem tem as coisas que potencialmente terei, pois acredito que nada é impossível.

Se eu tivesse que selecionar minha maior riqueza, digo que é o fato de a minha vida ser um livro aberto, sem precisar esconder nada, discorrendo tranquilamente sobre os meus (muitos) fracassos e mazelas. Deus me deu sabedoria para saber que tenho tantas ou até mais falhas que a maioria das pessoas, cometi muitos erros e aprendi as lições. Por outro lado, faço uma busca desenfreada pelo autoconhecimento, procurando refletir sobre os fatos da vida. Por isso não tenho nada a esconder, pois as memórias ruins me fortalecem.

Outra benção que recebi é a de não me importar com o julgamento alheio, pois a opinião é do outro, mas a realidade é minha. Cada pessoa tem sua própria vivência e suas próprias provas, por isso é importante não julgar e não importar de os outros te julgam. Isso é libertador.

Cumprir com o que prometeu e não estar em débito com ninguém também liberta. Não ter dívidas liberta. Poder andar na rua sem medo também liberta.

Ser bem resolvido com o passado e não ter nada a esconder, não dever nada par ninguém, não temer julgamentos externos, não ter medo do futuro e avançar em autoconhecimento: essas são as minhas maiores riquezas.