Legalização das drogas: condição imprescindível para dar certo

drogas problema de saúde pública

Crédito da imagem: O retrógrado

Muitos jovens clamam pela liberação da maconha. Outros, de todas as drogas. Comparações esdrúxulas de uso de crack com cigarro, Coca-Cola ou até chocolate pululam pela internet. Para que a liberação deixe todos satisfeitos e não traga injustiças a ninguém, identifiquei uma condição indispensável. Os defensores das drogas terão meu apoio a partir do momento em que aceitarem a condição abaixo:

Passarei a ser favorável à liberação das drogas a partir do momento no qual seus defensores concordarem em custear do próprio bolso os tratamentos médicos para curar doenças e ferimentos decorrentes do uso de drogas LÍCITAS e ILÍCITAS.

Sem jogar a conta para a sociedade. Vale fazer plano de saúde, mas acredito que as operadoras vão saber se proteger do seu vício e não vão cobrar barato. Se quiser usar drogas, capriche no seguro. Pague R$ 1 mil mensais com gosto, pois você vai precisar.

Passou a vida cheirando pó e teve câncer? Vamos lá, filho, pague R$ 5 mil por cada sessão de quimioterapia e R$ 150 mil pelos 35 dias que você passou na UTI. Não ponha a conta no bolso do pagador de impostos. Pague você que eu apoio a liberação das drogas.

Encheu a cara, pegou o volante, causou um acidente com dois mortos e quatro feridos? Pode dirigir embriagado sem problema, desde que pague a conta de R$ 450 mil do hospital e velório de todas as vítimas que você fez.

Virou um zumbi viciado em crack? Tem que se desintoxicar. 2 meses de clínica a R$ 200 a diária, mais remédios e refeições. Pode fumar pedra à vontade, desde que arque com os R$ 30 mil da rehab do seu bolso.

Começou a fumar cigarro aos 15 e está com enfisema aos 50? Foi parar na UTI? Prepare o bolso para pagar os R$ 50 mil da internação ou tenha um bom plano de saúde. O SUS precisa usar os recursos da saúde com as gestantes, crianças e idosos, não com fumantes.

É muito fácil se dizer libertário ou socialista pedindo a legalização das drogas por acreditar que cada um deve ser livre para usar o que quiser. A verdadeira liberdade de usar drogas, lícitas ou não, inclui OBRIGATORIAMENTE a responsabilidade de responder sozinho pelas consequências do seu uso, sem jogar a conta para a sociedade.

Retificando uma patacoada dita por Marcelo Freixo: “vício em drogas é um problema de saúde pública”. Pois então.

No dia em que cada viciado se comprometer a assumir sozinho os altíssimos custos dos tratamentos de doenças causadas pelas drogas que usou, transformando o problema de saúde publica em problema de saúde privada, passarei a defender a legalização das drogas.

Anúncios

3 ideias sobre “Legalização das drogas: condição imprescindível para dar certo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s