Falar a verdade é um ato revolucionário

Foro de São Paulo, um esquema criminoso de poder que é escondido pelos professores marxistas e pela mídia mainstream, mas que passou a ser de conhevimento público graças a poucos rebeldes que não se esquivar amanhã de falar a verdade. 

Quando ouço pessoas dizendo que “Dilma é honesta” e “Impeachment é golpe”, ao mesmo tempo em que falam que “Cunha é o maior ladrão da história do Brasil” e “O Congresso não tem moral para julgar Dilma, mas tem para julgar Cunha”, eu percebo, com tristeza, o sucesso do marxismo cultural no Brasil, que consegue colocar na cabeça dos menos esclarecidos qualquer  narrativa que desejam.

Por mais falsa e mentirosa que seja.

Cassar presidentes e parlamentares corruptos é muito fácil, difícil é
demitir professores marxistas das escolas e universidades, excomungar padres e pastores das igrejas, não dar audiência  a artistas que defendem um partido corrupto em troca de dinheiro da Lei Rouanet e não ouvir jornalistas que se vendem a alguma agenda política.

Eles são a raiz de todo o mal no Brasil, porque esses corruptos formam outros corruptos. Todos os corruptos que nos governam hoje foram doutrinados por professores, religiosos, artistas e jornalistas que são agentes do marxismo cultural. A corrupção na política tem origem na corrupção na educação.

Felizmente, o discurso mentiroso desses homens de papelão não se sustenta, e basta um professor não marxista que fale a verdade para fazer as pessoas compreenderem as falácias dos doutrinados esquerdistas e os faça cair em descrédito.

Por isso, todos os serem humanos normais têm a obrigação de falar a verdade sem cessar para salvar nossas crianças dos dogmas da religião marxista e não sejam suscetível a acreditar em narrativas bizarras como “Impeachment é golpe” e “Diretas já”.

Em 2015, 5 milhões de pessoas foram às ruas pedir pela saída de Dilma Rousseff. Todas foram de graça. Hoje, menos de 500 mil pessoas foram às ruas defender a corrupção do PT. Todas receberam para se manifestar, inclusive de forma violenta.

Esse é o poder da verdade, em oposição à doutrinação. Para cada mentiroso que propaga o marxismo, há 10 cidadãos que acreditam na verdade. As ruas corroboram este cálculo.

Não vamos ter o Brasil que queremos enquanto não colocarmos em total descrédito os professores, religiosos, artistas e jornalistas marxistas.

Nos dias de hoje, falar a verdade é um ato revolucionário. Um dever do cidadão honesto que deseja verdadeira mudança para o Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s