Análise do discurso de Bolsonaro frase a frase

bolsonaro

O discurso de Jair Bolsonaro pareceu, aparentemente, desastrado e improvisado. Gerou enorme impacto na sociedade e levantou a necessidade de revermos nossa história de 1964 a 1985, distorcida pelas esquerdas que hoje nos governam (e nos roubam).

Todos, inclusive muitos de seus seguidores, não entenderam o que ele pretendia e nem imaginavam que cada frase foi milimetricamente calculada com um objetivo muito claro: provocar a ira dos petistas, esquerdistas e isentões que estão pressionados pela probabilidade de perda da mamata de recursos públicos. Juntou em poucas frases oito pontos que afrontam fortemente toda a crença petista.

Ele sabia que os próximos oradores eram seus arquirrivais Jandira Feghali (PCdoB) e Jean Wyllys (PSOL), e que seriam prejudicados em seus discursos se estivessem emocionalmente abalados. A cusparada dada pelo psolista provou que as provocações surtiram efeito e agora ele responde a processo no comitê de ética da Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar.

Um discurso que pareceu desastroso para pessoas comuns, as quais o interpretam de modo emocional, foi genial quando se compreende a lógica e a estratégia contida em cada frase. Abaixo a transcrição:

O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) – Como vota o Deputado Jair Bolsonaro, do PSC?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Neste dia de glória para o povo brasileiro, um nome entrará para a história nesta data pela forma como conduziu os trabalhos desta Casa: Parabéns, Presidente Eduardo Cunha!

O SR. PRESIDENTE(Eduardo Cunha) – Como vota, Deputado?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Perderam em 1964. Perderam agora em 2016. Pela família e pela inocência das crianças em sala de aula, que o PT nunca teve… Contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de S.Paulo, pela memória do Cel. Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff!

O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) – Como vota, Deputado?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Pelo Exército de Caxias, pelas nossas Forças Armadas, por um Brasil acima de tudo, e por Deus acima de todos, o meu voto é “sim”!


Agora a análise frase a frase, em vermelho como o cidadão comum reage, em azul o que Bolsonaro quis dizer e os eleitores racionais entendem:

O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) – Como vota o Deputado Jair Bolsonaro, do PSC?
O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Neste dia de glória para o povo brasileiro, um nome entrará para a história nesta data pela forma como conduziu os trabalhos desta Casa: Parabéns, Presidente Eduardo Cunha!

[Cidadão comum]: Olha, ele está dando parabéns a um corrupto! Falso moralista! Esse cara é podre! Ele está defendendo o Cunha só para tirar a Dilma!

[Cidadão racional]: Na escolha do presidente da Câmara, no início da legislatura (02/2015), a votação foi entre Eduardo Cunha (PMDB) e Arlindo Chinaglia (PT), com vitória do peemedebista. José Guimarães, também do PT (mais conhecido pelos dólares na cueca) foi eleito vice. Os petistas sentiram a derrota e retiraram o apoio a Cunha, que davam há dez anos, e passaram a atacá-lo e investigá-lo, comprovando o que sempre souberam: que é corrupto e tem contas na Suíça, mas que era tolerado enquanto estava votando com o PT.

Cunha se ressentiu pelo rompimento e deu início ao processo de impeachment, algo que não ocorreria se Chinaglia ou Guimarães fossem os presidentes. Mesmo baseado em motivos errados, Cunha evitou que o PT continuasse seu plano de poder e saque aos cofres públicos e os petistas se enfurecem só de lembrar que vão perder o poder por causa dele.

Bolsonaro parabenizou a condução do processo de impeachment feita por Cunha como forma de provocar a ira dos petistas, comprovado pelas vaias. Nota: Bolsonaro elogiou o TRABALHO de Cunha, não sua pessoa ou sua conduta. Já afirmou que ele é um mal necessário, mas que não haveria impeachment se ele não fosse o presidente, pois um petista iria proteger os corruptos de seu partido.

Do ponto de vista estratégico e puramente racional, parabenizar Cunha surtiu o efeito de irritar os petistas e esquerdistas.


O SR. PRESIDENTE(Eduardo Cunha) – Como vota, Deputado?

O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Perderam em 1964. Perderam agora em 2016.

[Cidadão comum]: Ele está defendendo a ditadura militar! Isso é crime de ódio!

[Cidadão racional]: Bolsonaro sabe que Dilma e muitos esquerdistas do parlamento pegaram em armas para derrubar o governo militar e instalar uma ditadura comunista no Brasil, com ajuda dos cubanos e da KGB. Sofreram uma derrota vergonhosa e foram presos, torturados e exilados.

Como nutrem ressentimento até hoje pela vitória da democracia, criaram o tabu que não defender o regime militar é uma heresia imperdoável. Bolsonaro sabe disso e deu mais essa alfinetada.


Pela família e pela inocência das crianças em sala de aula, que o PT nunca teve…

[Cidadão comum]: Bolsonaro é racista, machista, homofóbico e preconceituoso. Um monstro!

[Cidadão racional]: A luta de maior destaque de Bolsonaro é contra o kit gay para crianças de 6 anos nas escolas e o projeto Escola sem Partido, que visa a combater a doutrinação esquerdista das crianças por professores inescrupulosos. Ele acredita que a escola é lugar para aprender português, matemática e ciências, não sexo e socialismo. Para isso, enfrenta todos que querem acabar com a inocência das crianças. Neste ponto, quase toda a  sociedade concorda com ele.


Contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de S.Paulo, pela memória do Cel. Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff!

[Cidadão comum]: Ele está defendendo um torturador! Monstro! Falar em ditadura é crime! Ele defende um torturador e assassino! Vamos prendê-lo ou matá-lo!

[Cidadão racional]: Ele pegou pesado aqui! No fundo, não concordo com ele, mas entendi a ideia por trás. ELE SABE QUE O CORONEL USTRA FOI O TORTURADOR DA DILMA! TAMBÉM SABE QUE ELA ESTÁ ASSISTINDO. Quis fazer a maior ofensa de todos, com o intuito de gerar indignação coletiva e desmascarar a hipocrisia da esquerda. Golpe certeiro!

Vamos ter trabalho para mostrar que Glauber Braga, Jandira Feghali e Jean Wyllys defenderam torturadores e terroristas de esquerda como Carlos Marighella, Carlos Lamarca, Olga Benario, Che Guevara e outros, mas isso é aceito porque são de esquerda e lutaram pelo comunismo. A sociedade alienada, presa na velha caixa comunista da história contada pelo MEC não vai entender, mas vamos explicar.

Apesar do excesso, Bolsonaro mandou muito bem porque deixou Dilma, Jandirão e Tereza Rojão cegos de raiva. Gênio!


O SR. PRESIDENTE (Eduardo Cunha) – Como vota, Deputado?
O SR. JAIR BOLSONARO (Bloco/PSC-RJ.) – Pelo Exército de Caxias, pelas nossas Forças Armadas,

[Cidadão comum]: Bolsonaro é a favor da violência contra os fracos! Covarde! Não tem que prender, tem que educar. Militarismo é apologia à violência!

[Cidadão racional]: Todo país tem exército e lutou pela pátria em guerras, e as vitórias devem ser celebradas, assim como os bravos soldados que morreram pelo país. O mesmo exército que livrou o Brasil do comunismo em 1964. Mais um alfinetada na derrota dos comunistas (que hoje estamos depondo) ante os militares. Mais um golpe no orgulho ferido deles que serve para irritá-los ainda mais.


por um Brasil acima de tudo, e por Deus acima de todos, o meu voto é “sim”!

[Cidadão comum]: Falso moralista! Invocando o nome de Deus em vão! Religião é o ópio do povo! Só ignorantes falam em Deus no plenário!

[Cidadão racional]: Bolsonaro sabe que os marxistas são ateus em sua maioria, e citar o nome de Deus é o desfecho final em um discurso de repúdio ao comunismo, sua doutrina sagrada, que prega que Deus e religião são prejudiciais à revolução. Bolsonaro sabe que declarar amor à pátria é mal visto pela esquerda, que ama mais seu partido que o Brasil e o povo. A alfinetada final.


A mente ordinária ficou chocada com o discurso de Bolsonaro pelo teor altamente agressivo aos corruptos que nos roubam e ficam estarrecidos com o ataque extremo em cada palavra de um discurso de menos de 30 segundos. Suas reações emocionais são vistas em todo o Brasil, pois já possuem um viés reprovatório natural a ele, e tentar explicar racionalmente de nada adiantará. Apenas o tempo provará que Bolsonaro fala a verdade.

É fato que o eleitor brasileiro prefere um político que conte uma mentira de forma suave e agradável que outro que fale a verdade de forma direta e sem firulas. Pequenas provocações costumam ser bem vistas, ao passo que frases certeiras, como invocar Ustra, geram indignação, mesmo que contra uma pessoa que destruiu um país e lutou por uma ditadura comunista. A grande mídia ainda influencia a maioria das pessoas.

Mesmo os seguidores que ainda estão presos nos dogmas ensinados pela esquerda não o compreenderam em seu total teor, agora analisado neste post de forma lógica e racional. Bolsonaro compreende profundamente a mente do esquerdista e a história do Brasil, e compôs milimetricamente seu discurso de forma a irritá-los e afrontá-los em níveis nunca vistos, a ponto de deixá-los catatônicos de ódio e de raiva. O que fez com maestria.

Você pode discordar do teor do discurso e seu grau de contundência, mas ele conseguiu o que queria. Inclusive a chance de cassar Jean Wyllys. Mas sua oratória obteve pleno êxito em seus objetivos.

Anúncios

17 ideias sobre “Análise do discurso de Bolsonaro frase a frase

  1. Robson

    Estou totalmente de acordo com essa linha de raciocínio. De fato o discurso do deputado tirou da toca e colocou às claras a hegemonia que vigora e seus partidários. Outro ponto que acrescento é o fato do nome Ustra ser citado por essa hegemonia de maneira anacrônica, desconsiderando fatores como: a) que havia confronto armado; b) os excessos foram de parte a parte; c) que a narrativa predominante é assimétrica e totalmente maniqueísta.

    Na entrevista que a Dilma deu no dia seguinte, quando ela diz ter lutado pela democracia, onde estão os grandes formadores de opinião para desmenti-la? Dos que vi, só o Reinaldo Azevedo falou a respeito, mesmo discordando dos posicionamentos dele em relação ao Bolsonaro, de alguma maneira ele faz um contrapeso a essa hegemonia esquerdista.

    Ademais, há perguntas relacionadas ao discurso do Bolsonaro que a meu ver deveriam ser respondidas:

    a) O que as guerrilhas almejavam convergia aos anseios da sociedade?
    b) Além de depoimentos, há provas materiais acerca dessas tais torturas?
    c) As guerrilhas cometeram excessos? Se sim, não está aí justificado o uso da força por parte dos militares tal como ocorre em nossos dias quando a Polícia precisa intervir de maneira enérgica para resolver alguma situação de perigo visando à manutenção da ordem?
    d) Por que esses tais críticos do deputado quase nada falam a respeito dos desdobramentos de movimentos revolucionários, sobretudo das mortes em escala industrial?

    Curtir

    Resposta
    1. JOSE MARCIO MOREIRA PARENTE

      BOLSONARO ESTÁ COBERTO DE RAZÃO EM ELOGIAR O CORONEL CARLOS ALBERTO BRILHANTE USTRA, QUE DEFENDEU O BRASIL DAS EMBOSCADAS COVARDES E SANGRENTAS DOS MALSINADOS COMUNISTAS. NÃO FOSSE A DETERMINAÇÃO DOS MILITARES DE POR O BRASIL EM ORDEM E POR FIM À BADERNA QUE OS COMUNISTAS FIZERAM NESSE PAÍS, TALVEZ AINDA HOJE ESTIVÉSSEMOS DESEJANDO UMA DEMOCRACIA, AINDA QUE CAPENGA COMO A NOSSA. OUTROSSIM, QUEM QUISER VER COMO OS NOSSOS LIVROS DE HISTÓRIA DISTORCEM A VERDADE SOBRE A NOSSA HISTÓRIA, ESPECIALMENTE NO PERÍODO DA DITADURA, QUE LEIA O LIVRO “A VERDADE SUFOCADA”.

      Curtir

      Resposta
  2. Pedro Marques

    Discordo sobre o motivo a menção do coronel Ustra, é preciso entender que na época a sociedade estava sobre ataques de guerrilhas armadas, assassinos, terroristas e covardes, mas só um lado foi crucificado, enquando Dilma e seus amiguinhos foram santificados. a menção ao coronel Ustra foi para que a justiça seja feita! uma pessoa que precisou usar métodos de tortura (olha que nem foi tão grave assim, a maioria dos presos simplesmente mentiram) para obter informações e assim poder até salvar vidas inocentes e evitar a implantação do comunismo no Brasil, morreu enquanto via seus inimigos no poder.

    Curtir

    Resposta
    1. Pedro H. L. Guerra Autor do post

      Seu comentário está corretíssimo, Pedro. Quem estudou sabe que essa é a mais pura verdade, mas as massas não estão preparadas para ouvir essa verdade.

      No momento do discurso, o principal motivo foi afrontar a Dilma mesmo, para gerar a polêmica e fazer os conhecedores recontar a história vista pelo outro lado.

      Curtir

      Resposta
  3. Pingback: A jogada de mestre de Bolsonaro na votação do impeachment | Visão Distinta

  4. JADIR DA SILVA TRAJANO

    GENIAL ESTA ANÁLISE , TANTO QUE EM ALGUNS PONTOS PENSEI COMO AS ANÁLISE DAS FRASES EM AZUL . CLARO !!! ATÉ MESMO PORQUE SOU BOLSONARIANO DE CARTEIRINHA !!!!

    Curtir

    Resposta
  5. Pingback: Pesquisa Datafolha comprova: Jair Bolsonaro lidera intenções de voto para presidência em 2018 | Visão Distinta

  6. Arnaldo Toni

    Só um detalhe de suma importância. O que li acima, não foi “análise do discurso” (de Bolsonaro), foi um sim interpretação carregada claramente de “ideologia direitista”. Nota-se uma tomada de posição, sem qualquer cuidado com a isenção. A análise de discurso para ser efetiva, com o máximo de isenção possível, precisa estar baseada num metodologia consagrada (Análise de Discurso de linha francesa ou anglo saxã, análise discursiva semiótica… por exemplo, s[ao algumas delas). É irônico, a estratégia utilizada do autor do texto, “eleger” dois tipos de eleitores (um comum e outro racional), a fim de tentar convencer o leitor das ideias simuladas no texto. Pois como sabemos pela semiótica, o texto sempre é um “simulacro do mundo”, porém, jamais será realidade efetiva, uma vez que é discurso, é o sujeito que tenta manipular o outro para sua forma de pensar, etc. Grato.

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s