Limite seus desejos e não dependa do dinheiro para ser feliz

A maioria das pessoas busca a felicidade, mas acredita que a conquistará quando todos os seus desejos forem satisfeitos. Por isso, o conceito de felicidade é tão controverso. Ao se fazer a pergunta “o que é felicidade?” a um milhão de pessoas, jamais serão obtidas duas respostas idênticas. Em nossa sociedade, ela é altamente correlacionada com dinheiro, trazendo à tona uma questão altamente polêmica, que é “Dinheiro traz felicidade?”. Fiz minha pesquisa pessoal e encontrei minha própria resposta.

Para isso encontrei duas respostas, uma absoluta e outra relativa. A absoluta é: o dinheiro aumenta a felicidade até uma certa quantia que permite o atendimento das necessidades básicas e acesso a produtos e serviços que melhoram a qualidade de vida, como um bom plano de saúde e boas escolas para os filhos. Após essa fronteira, sua contribuição para o aumento da satisfação é pequeno. Conforme estudo da Universidade de Michigan, esta fronteira se situa entre US$ 60 mil e US$ 110 mil, dependendo da região. Grosso modo, aqui no Brasil esta faixa varia entre R$ 60 mil e R$ 110 mil. Até esta faixa de renda, o dinheiro contribui fortemente para o aumento de felicidade, isso é comprovado cientificamente.

Mas dou um aviso: o dinheiro é PARTE da felicidade, outros fatores devem ser considerados, como relacionamento familiar, nível de educação, atividade religiosa, satisfação com o trabalho, alternativas de lazer, dentre tantas. O dinheiro é importante para a felicidade, mas não podemos tomar a parte pelo todo.

Agora dou a parte relativa da resposta: observei um ponto em comum em todas as pessoas que a possuem em maior grau: elas limitam seus desejos. Não desejar trocar de carro ou viajar várias vezes para o exterior todo ano, consumir apenas o essencial, sem excessos, não ter hobbies caros, dentre outros, faz as pessoas dependerem menos do dinheiro para conquistar a felicidade. Por isso vemos pessoas com poucos recursos financeiros com alto grau de felicidade e muitos ricos altamente insatisfeitos e ansiosos. Qual a diferença entre eles? Um limita seus desejos, o outro não.

Quando colocamos como para nossa felicidade a compra de bens e serviços que consomem muitos recursos financeiros, viramos escravos da sociedade de consumo. O segredo para limitar a influência do dinheiro e da matéria é não querer tudo o que vê nos anúncios e desejar comprar menos, especialmente bens supérfluos. Assim como a grande maioria da sociedade, luto arduamente contra os meus desejos e estou muito longe de vencer.

Quem não deseja, não sofre. O desapego da matéria aumenta a felicidade.

Anúncios

2 ideias sobre “Limite seus desejos e não dependa do dinheiro para ser feliz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s