Honra

O conceito da honra é muito valorizado nas sociedades germânicas, anglo-saxônicas e orientais. Daí decorre o sucesso obtido por essas nações. Infelizmente, nas sociedades latinas, incluindo o Brasil, este valor não é difundido como deveria.

Honra diz respeito à moralidade e ao respeito que a pessoa dá a si mesma. Uma pessoa honrada não faz algo ilegal, imoral, humilhante nem fere seus princípios em troca de fama, dinheiro ou favores. Não troca a felicidade própria e de sua família por migalhas de prazer ou dinheiro. Sabe que é melhor ter pouco e ser honrado do que ter muito sem dignidade.

Exemplo: muitos jovens se expõem a situações humilhantes em troca de fama e dinheiro, como os participantes do Big Brother. Podem alcançar fama instantânea, e muitas vezes nem dinheiro ganham, mas ferem a própria dignidade para ter a glória a qualquer custo. E mesmo os que conseguem têm que arcar com as más consequências dos atos que praticaram.

Aqueles que traem a/o esposa/marido têm alguns momentos de prazer, mas a desonra da família e própria, principalmente, é um preço alto a se pagar. Uma pessoa honrada controla seus impulsos pelo bem de todos.

No que diz respeito a dinheiro e negócios, a honra é o maior ativo. No popular, ter o nome limpo. Pagar a todos os credores é o mais básico, lição número 1. Mas a parte mais escorregadia diz respeito a FAZER dinheiro: algumas pessoas se sujeitam a ilegalidades e meios escusos para ganhar um volume grande, mas de forma desonrada. Para a pessoa que faz isso, um dia a verdade virá à tona, a reputação estará destruída e ela perderá o respeito de todos. Fim da linha para ela. É o que acontece com a maioria dos políticos corruptos e traficantes de entorpecentes, mesmo quando não são punidos. Ficam ricos, mas desonrados. 

Outro caso de desonra são aqueles que se submetem a situações degradantes, insalubres ou estressantes para ganhar dinheiro. Exemplos são a prostituta, o corretor de ações que topa enganar os clientes, o empresário/executivo que abandona a família para viver para o trabalho, a mulher jovem e bonita que se casa com um homem velho e rico por interesse, o funcionário que sacrifica a própria saúde por um salário alto, dentre tantos. São situações em que a pessoa fala “Não estou fazendo nada contra a lei”, “não estou roubando nem matando”, “estou buscando o melhor para minha família” e outras racionalizações. Mas sua consciência íntima diz que eles trocaram a honra por dinheiro.

Forte é o indivíduo que vê todos enriquecerem de forma ilícita ou imoral, mas continua trabalhando honestamente e vivendo com o suor de seu rosto, sem olhar para as iniquidades que ocorrem ao seu lado. Seu padrão de vida pode ser inferior, mas a alegria de ser honrado vale mais do que todo o ouro do mundo. Não troca sua paz de espírito por prazeres efêmeros, mesmo fazendo sacrifícios enormes por isso.

A pessoa honrada não abre mão do que é justo por ganhos imediatos e efêmeros. Não fere seus sentimentos íntimos para  fazer alguma coisa para agradar aos outros ou a sociedade. Não faz ou compra algo que não quer para satisfazer a vontade alheia quando gostaria de fazer outra coisa. Não mente ou engana outras pessoas visando a vantagens imediatas, mas com sérias consequências no futuro. Não tenta parecer ser quem não é, pois toda farsa sempre é descoberta cedo ou tarde.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s